Ações preferenciais e ordinárias: em quais devo investir?

Você já ouviu falar das ações preferenciais e ordinárias? Ao contrário do que muitos investidores iniciantes pensam, as ações não são todas iguais. Conhecer as principais diferenças entre os tipos de ação pode significar a diferença entre um investimento de sucesso ou a perda do seu dinheiro.

A lógica por trás do mercado de ações é bem simples: as empresas colocam a venda as suas ações para levantar recursos e financiar as suas atividades. Do outro lado, os acionistas compram as ações para ganhar dinheiro conforme aquela empresa cresce. Assim, todos saem ganhando.

Porém, na prática, as coisas não são tão simples assim. Para investir o seu dinheiro em ações é preciso correr riscos – o que quer dizer que você pode perder o seu dinheiro mas também pode ganhar uma fortuna. Quanto mais conhecimentos você tiver, melhores serão as suas condições de tomar boas decisões.

ações preferenciais e ordinárias

Você ainda não sabe o que são as ações preferenciais e ordinárias? E também não faz ideia de quais são as melhores para comprar? Então venha descobrir tudo isso ao longo deste artigo!

Como investir na bolsa - Curso GRATUITO e online

Você receberá um e-mail com os dados de acesso. Caso não queira mais recebê-los, poderá cancelar o recebimento...

O que são as ações preferenciais e ordinárias?

Você já deve saber que uma ação é uma pequena parte de uma empresa, certo? No momento em que você adquire uma ação, você se torna sócio de uma empresa e passa a ganhar – ou perder – dinheiro de acordo com a sua valorização.

O que muita gente não sabe é que nem todas as ações são iguais. Elas sofrem variações de acordo com os direitos que concedem a seus acionistas. Você nunca se perguntou por que alguns acionistas têm direito a voto e outros não?

Os dois principais tipos de ação são as ações preferenciais e ordinárias, mas também é importante conhecer as units. Confira as principais características de cada uma delas!

Ações ordinárias (ON)

As ações ordinárias são aquelas que dão aos seus detentores direito a voto nas decisões tomadas pela organização. São essas as ações que os donos da empresa possuem e também o primeiro tipo de ação que surgiu.

Ou seja, esse é o tipo de ação recomendada para os grandes investidores que desejam fazer influenciar nos rumos de uma empresa. Mas, é claro, será preciso adquirir uma grande quantidade de ações ordinárias para obter um bom poder de voto.

Entretanto, mesmo com uma pequena quantidade de ações ordinárias, você consegue proteger o seu investimento. Isso acontece por conta de um mecanismo chamado de tag along, que garante que todo acionista com ações ordinárias tenha direito de receber por suas ações o valor de, no mínimo, 80% do valor pago pelas ações nos casos de mudança de controle da companhia.

Para identificar as ações ordinárias é utilizado o número 3 após o código da empresa: PTR3 (Petrobras), ABEV3 (Ambev), BBAS3 (Banco do Brasil), e assim por diante.

Ações preferenciais (PN)

Originalmente, todas as ações eram iguais e representavam os mesmos direitos para os acionistas – as ações ordinárias. Porém, muitos empresários tinham receio de abrir o seu capital e deixar as decisões caírem nas mãos de estranhos. Por essa razão, foi criado um tipo de ação que não dá direito a voto: as ações preferenciais.

Em contrapartida, esse tipo de ação costuma dar uma remuneração um pouco maior ao acionista. Isso acontece porque as ações preferenciais concedem prioridade no recebimento de dividendos da empresa, caso ela obtenha lucro.

Com isso, todos saem ganhando. A empresa continua tendo as suas decisões tomadas por uma minoria. Já o acionista que não deseja se envolver na tomada de decisões tem a opção de comprar ações apenas para ganhar dinheiro.

As ações preferenciais podem se subdividir em dois grupos menores: as ações preferenciais Classe A e B:

  • Ações preferenciais Classe A: são representadas pelo número 5 após a sigla da empresa, o que representa um recebimento mínimo de dividendo.

  • Ações preferenciais Classe B: são representadas pelo número 6 após a sigla da empresa, o representa o pagamento de um dividendo fixo e pré-estabelecido.

Units

Menos comuns do que as ações preferenciais e ordinárias, as Units são compostas de um conjunto de ações preferenciais e ordinárias. Ou seja, ao comprar uma Unit você estará comprando ações ON e PN daquela empresa.

Essas ações são identificadas com o número 11 após a sigla da empresa, como AGCX11 (Fundo de Investimento Imobiliário Agências Caixa).

Quais são as melhores para comprar?

Depois de conhecer melhor as Ações Preferenciais e Ordinárias surge aquela dúvida: qual delas eu devo comprar? A resposta é que depende de uma série de fatores. Do seu perfil de investidor, das expectativas de retorno, da liquidez das ações e também da empresa da qual você está adquirindo ações.

Reflita por um momento sobre qual é o seu perfil de investidor e quais são as suas prioridades. Você deseja arriscar ou correr menos riscos? Deseja um retorno em pouco tempo ou em longo prazo? Quer fazer parte das decisões da empresa?

Não existe um tipo de ação melhor do que outro. O que varia é a adaptação de acordo com o perfil de cada investidor. Se você deseja influenciar no futuro da empresa em que está investindo, sem dúvidas as Ações Ordinárias são as melhores para você.

Por outro lado, as Ações Preferenciais costumam possuir uma maior liquidez, sendo indicadas para investimentos de curto prazo. Além disso, não requerem que você se envolva na administração de uma organização.

Estudando o seu investimento

O importante, mesmo, é não ir na onda de outros investidores e nem tomar decisões precipitadas apenas com base nos tipos de ações. Estude a fundo o retorno que você pode obter ao investir na bolsa de valores – seja com Ações Preferenciais ou Ações Ordinárias. Alguns dos aspectos que você pode estudar a respeito da empresa em que investirá são:

  • A política de pagamento de dividendos, seus diferentes critérios e classes;

  • O potencial de valorização da companhia – e, consequentemente, a valorização de suas ações;

  • Como funciona a relação da empresa com seus investidores;

  • O modelo de negócio praticado pela organização e a forma como ela é administrada pelos seus gestores.

Você já conhecia a diferença entre Ações Preferenciais e Ordinárias? Quer receber mais conteúdos sobre o assunto? Então cadastre-se no formulário abaixo!

Como investir na bolsa - Curso GRATUITO e online

Você receberá um e-mail com os dados de acesso. Caso não queira mais recebê-los, poderá cancelar o recebimento...