Como Escolher a Corretora que Combina com Você?

Na primeira parte você aprendeu como escolher uma corretora de valores, falamos o que era uma corretora, como ela poderia ajudar você a conseguir seus objetivos e iniciamos uma conversa sobre a importância de saber escolher uma boa corretora de valores.
Nesta segunda parte, iremos abordar o processo de abertura de uma conta e responder algumas dúvidas dos investidores.
Após a leitura do texto, sugerimos que você visite este Guia de Corretoras. Facilitará sua pesquisa.

Como Abrir uma Conta na Corretora de Valores e Começar a Operar no Mercado Financeiro

Agora que você já foi devidamente apresentado ao mercado de ações, naturalmente surgirão perguntas sobre o assunto. A seguir, responderemos  algumas das mais comuns:

1. E agora? Já sei quase tudo, mas como faço para enviar meu dinheiro e onde ele será depositado? É seguro? Quem garante? 

A corretora de valores vai informar o número da conta, com o CNPJ da corretora na qual você vai depositar os valores. Algumas corretoras não aceitam depósitos em dinheiro, mas o processo é simples, basta fazer uma TED (Transferência Eletrônica Disponível) e pronto! Como seu CPF já vai estar cadastrado na corretora, pois você passou pelos passos de envio de documentos, automaticamente o dinheiro será depositado na sua conta depósito. Caso ocorra algum problema em que seu dinheiro não seja depositado, eles devolvem para você sem cobrar nenhuma taxa, mas esses problemas dificilmente acontecem. Quanto a segurança, existe a CVM (Comissão de Valores Mobiliários), que não envida esforços para apurar falhas administrativas de uma corretora. Além disso, você ainda pode recorrer a justiça, embora na maioria das vezes a própria CVM resolve tudo. Já tive que reclamar algumas vezes do serviço prestado pelas corretoras e a Comissão de Valores Mobiliários sempre resolveu minha situação. Esse suporte torna o sistema financeiro, como um todo, mais seguro.

2. Quer dizer que agora terei mais uma conta para, por exemplo, meu inquilino depositar o aluguel? 

Não é bem assim. A corretora somente aceitará o dinheiro que foi transferido através de uma conta previamente cadastrada da qual você seja o titular.

3. Certo, mas aí alguém se passa por mim e resgata meu dinheiro depositado na corretora. Isso é possível? 

Sim, tudo é possível. Algum fraudador pode invadir o sistema da corretora e mudar o número da sua conta registrada. Da mesma maneira que a corretora só irá aceitar transferências vindas da sua conta, ela somente fará resgates para esta conta. Embora a fraude seja possível, é muito difícil acontecer. Os sistemas estão cada dia mais seguros, e não é toda corretora que gosta de ver seu nome jogado na lata do lixo por causa de reclamações desta natureza.

4. Posso utilizar mais de uma conta bancária para movimentar valores? 

Sim. Não existem impedimentos para isso. Basta que você cadastre mais uma conta junto à corretora.

5. Não possuo uma conta corrente, só tenho conta poupança, consigo transferir recursos através dela? 

Não. Infelizmente, para movimentar valores entre sua conta e a corretora, você precisa de uma Conta Corrente.

6. Suponha que eu queira sair desta área de investimentos, a corretora irá “enrolar” para devolver o meu dinheiro? 

Não. Se você não tiver nada comprado em seu nome e nenhuma operação pendente, ou seja, o dinheiro está em sua conta, você está líquido. A corretora deverá resgatar os valores contidos na conta depósito no mesmo dia em que foi solicitada a transferência (atenção para os horários máximos pré-acordados pela corretora). Em alguns casos, se você solicitar o resgate na corretora depois das 14h00, os valores só irão ser transferidos para sua conta bancária no próximo dia útil.

7. A corretora pode roubar minhas ações? 

Teoricamente não. Mesmo que tenha vontade, a corretora não possui a posse de suas ações. Todo o processo de armazenamento, controle, seguro e custódia dos seus ativos financeiros é realizado pela CBLC (Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia).

8. A corretora faliu. E agora? O que acontece com minhas ações?

Não é impossível a falência de uma corretora, por isso a importância de escolher bem uma corretora de valores. Mas mesmo neste cenário de falência, você não perderá os seus ativos. Lembra que todos os ativos, ações, títulos, entre outros, estão guardados na CBLC? Então, basta pedir para que a Companhia faça a transferência de suas ações, e outros ativos, para outra corretora, a qual você já está previamente cadastrado. A partir daí você poderá negociá-las normalmente.
Se algum dia, mesmo depois de todo esse cuidado em escolher uma boa corretora, você não estiver satisfeito com os serviços prestados, não pense muito, encontre outra boa corretora e mude de empresa. Já passei por esse processo cinco vezes e não me arrependo. O legal é que cada vez que eu mudo, vejo o quanto a anterior era ineficiente. Além disso, o Brasil é um país que possui, embora poucas, excelentes corretoras de valores.

Lembre-se sempre de que investir tempo à procura de uma boa corretora pode fazer toda diferença no seu nível de stress no futuro. Clique aqui e conheça bons livros para ler antes de começar a investir no mercado.

Já aconteceu algum problema entre você e sua corretora? Divida sua experiência com outros leitores. Comente logo abaixo.