Oferta Pública Inicial – IPO: como ganhar dinheiro com isso?

Você sabe o que significa Oferta Pública Inicial – IPO? Para entrarmos no assunto, imagine os ganhos que seria possível obter se você fosse o primeiro investidor de uma empresa que está em crescimento no mercado e acabou de abrir o seu capital. Em poucos anos você poderia criar uma verdadeira fortuna, não é?Oferta Pública Inicial - IPO

Um ótimo exemplo disso aconteceu com as ações das Lojas Americanas. Quem comprou as ações em janeiro de 2002 pagou um valor de apenas R$3,30. Cinco anos depois, em janeiro de 2007, essas mesmas ações estavam cotadas em R$127,61 – ou seja, um ganho de 3700% no período.

É claro que ninguém poderia afirmar com certeza que seria um investimento que traria resultados tão positivos. Mas no mercado de ações é preciso correr riscos para se dar bem, não é? E a lógica para ganhar dinheiro é bem simples: comprar ações a valores baixos e vender quando estiverem em alta.

Dentro desse contexto está a Oferta Pública Inicial – IPO, uma ótima forma de adquirir ações promissoras. Veremos neste artigo como você pode ganhar dinheiro com a IPO e quais são os riscos da operação. Vamos lá?

Como investir na bolsa - Curso GRATUITO e online

Você receberá um e-mail com os dados de acesso. Caso não queira mais recebê-los, poderá cancelar o recebimento...

O que é Oferta Pública Inicial – IPO?

IPO é uma sigla para Initial Public Offering, que pode ser traduzido como Oferta Pública Inicial. Trata-se da situação em que uma empresa vende ações para o público pela primeira vez. Na prática, isso significa a abertura do capital da empresa –  e também o primeiro passo para deixar de ser uma sociedade limitada e se tornar uma S.A. (Sociedade Anônima).

Geralmente, essa decisão é tomada em um momento que a empresa está crescendo no mercado e precisa de mais recursos para expandir as suas operações. Assim, é realizada a opção pela abertura do seu capital para a captação de recursos dos investidores.  A partir desse momento a empresa deixa de pertencer a um único dono (ou grupo de donos) e começa a ter acionistas, ou seja, pessoas que possuem partes da companhia.

Oferta primária e secundária

A Oferta Pública Inicial – IPO pode ser uma operação de oferta primária, oferta secundária ou até mesmo mista. Mas você sabe qual é a diferença entre elas? Veja só:

  • Oferta primária: trata-se de uma emissão de novas ações. Ou seja, a operação aumenta a base acionária e os recursos obtidos são embolsados pela empresa.

  • Oferta secundária: não implica no lançamento de novas ações. O número de ações que constituem o capital social da organização continua o mesmo. Na prática, essa transação representa a venda de ações que são de posse dos sócios para novos acionistas.

  • Oferta mista: envolve a combinação das duas opções acima.

O processo de IPO

Para entender melhor como funciona a Oferta Pública Inicial – IPO e conseguir tirar o melhor dessa operação, é importante que você entenda como acontece o processo de abertura do capital de uma empresa. Ele demora cerca de 1 ano e custa mais de R$ 2 milhões em taxas, honorários e outras despesas. Para executá-lo, grande parte das empresas designa uma pessoa como gerente de projeto. Veja só quais são as principais etapas:

  1. Formação da equipe de IPO, composta pelo banqueiro de investimento, advogados, contadores e um especialista da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) no Brasil.

  2. Reunião as informações financeiras requeridas. Essa etapa inclui a identificação, a venda ou exclusão dos ativos não rentáveis e a busca pelas áreas em que o fluxo de caixa pode ser aumentado.

  3. De 8 a 10 meses antes da data que o IPO está previsto, as empresas montam o prospecto e o divulgam para comentários. É nesse documento está incluso o histórico das demonstrações financeiras dos últimos três anos

  4. Em seis meses os contratos de transição de propriedade devem ser escritos. Além disso, as demonstrações financeiras devem ser realizadas e submetidas à auditoria.

  5. Três meses antes do IPO o conselho se reúne e analisa a auditoria. É nesse momento que a empresa começa a ser listada na bolsa de valores.

  6. No último mês a empresa deve depositar seu prospecto junto à CVM, emitir o comunicado de imprensa e iniciar a venda de ações.

Entenda o lado da empresa

Por que uma empresa se submeteria a um procedimento tão caro e demorado? Porque ela também tem muito a ganhar com a abertura do seu capital, é claro. Entender as motivações que levam uma empresa a abrir o seu capital servirá como base para você avaliar melhor essa forma de investimento. Confira os pontos de destaque:

  • Acesso capital. O principal motivo para a abertura do capital é o acesso a uma grande quantia de capital proveniente dos investidores. Com a entrada desse montante, a empresa pode expandir as suas operações e conquistar resultados ainda melhores.

  • Ganho de liquidez. Os recursos que entram na empresa por conta da Oferta Pública Inicial – IPO são em dinheiro. Ou seja, eles aumentam a liquidez da companhia e abrem um leque ainda maior de possibilidades.

  • Lucro para os proprietários. A abertura do capital é uma oportunidade que os proprietários têm de vender uma porcentagem das suas ações e obter um ótimo retorno financeiro.

  • Atração de talentos. A IPO permite que a empresa passe a utilizar as suas ações como moeda de troca. Você pode oferecer uma parte do controle acionário a profissionais de talento que podem agregar valor às atividades, por exemplo.

  • Perda de controle. Pesando para o lado negativo, há uma perda de controle do negócio. Afinal, quanto mais sócios, menor é o controle que os donos originais possuem.

  • Publicidade. Outro aspecto considerado negativo é a publicidade em torno da empresa. Como vários investidores estão apostando o seu dinheiro no sucesso da empresa, todas as atividades passam a ser coordenadas de perto e detalhes sobre a empresa e seus proprietários se tornam públicos.

Em resumo, o objetivo de uma organização em abrir o seu capital é promover o crescimento do negócio. Quando isso acontece, o investidor tende obter bons ganhos também – afinal, a valorização das ações depende do sucesso da empresa. Ou seja, a Oferta Pública Inicial – IPO é um procedimento que favorece todos os envolvidos.

Vantagens e desvantagens para o investidor

Pense nas vantagens que você pode obter ao comprar as ações antes delas chegarem no mercado. É possível até mesmo comprar essas ações por um valor menor do que o do primeiro pregão, dependendo da avaliação. Porém, toda essa operação é acompanhada de riscos: os primeiros dias de Bolsa podem significar uma queda na cotação ou então grandes lucros.

Para que você compreenda a fundo tanto o lado positivo quanto o lado negativo de uma IPO, vamos abordar separadamente as vantagens e desvantagens de investir na Oferta Pública Inicial.

Vantagens da Oferta Pública Inicial – IPO

A grande vantagem da IPO é a possibilidade de obter um grande lucro na operação. Como o investidor poder comprar ações antes delas entrarem no mercado, podem acontecer casos de supervalorização em que o valor das ações disparam quando são vendidas pela primeira vez no mercado de ações. Nesse caso, você consegue auferir um grande lucro em pouquíssimo tempo.

Desvantagens da Oferta Pública Inicial – IPO

Como você deve imaginar, um investimento que pode ser tão vantajoso para o investidor também possui um grande risco. As duas maiores desvantagens de investir na IPO são a possibilidade de quedas nos valores das ações e a imprevisibilidade dos preços.

  • Possibilidade de quedas: quando existe um excesso de oferta, a IPO pode valorizar os papéis e o mercado não, fazendo com que os valores das ações caiam nos primeiros dias.

  • Imprevisibilidade dos preços: o valor das ações pode ser muito imprevisível nas primeiras semanas após a abertura do capital, o que pode atrapalhar as decisões de compra e venda do investidor.

Como investir na bolsa - Curso GRATUITO e online

Você receberá um e-mail com os dados de acesso. Caso não queira mais recebê-los, poderá cancelar o recebimento...

Como investir da maneira correta na Oferta Pública Inicial – IPO

Você já entendeu melhor sobre o funcionamento da Oferta Pública Inicial e quais são as vantagens e os riscos envolvidos na operação, certo? Agora chegou a hora de vermos um pouco mais sobre o investimento correto – ou seja, como você pode ganhar dinheiro com isso.

Para que isso fique bem claro para você, elaboramos um passo a passo com cada uma das etapas para participar da abertura do capital de uma empresa e sair no lucro. Confira!

1. Análise da empresa

Assim como acontece em qualquer outro investimento, o primeiro passo é analisar a fundo a empresa em que você está pensando em investir. Não é porque você pode adquirir as ações antes que elas entrem no mercado que o crescimento da empresa deixa de ser importante.

Por isso, estude todas as informações disponíveis que possam lhe dar uma noção melhor sobre a segurança do investimento. Pegue o material de lançamento e leia conteúdos sobre a IPO e sobre a empresa. Conhecer quem administra a empresa, o seu desempenho nos últimos anos, analisar o mercado e a filosofia de gestão pode ser muito útil nessa análise.

Outra informação muito relevante é o destino do dinheiro arrecadado com a Oferta Pública Inicial – IPO. Quais são os planos e projetos para o futuro? Você sente confiança no sucesso e crescimento da organização? Se sim, é um ótimo indicativo para investir.

Além disso, existe um documento chamado prospecto em que você encontra todas as informações referentes à Oferta Pública Inicial – IPO. Entre elas estão o número de ações que serão distribuídas, se a oferta é primária ou secundária, qual é o intervalo de preço, os procedimentos do bookbuilding, entre outros dados.

2. Reserva de ações

Depois de escolher a empresa em que você investirá, é hora de reservar as ações. Para isso, será preciso abrir uma conta em uma corretora que está participando da Oferta Pública Inicial – IPO. Com base nos preços de referência definidos pelo banco organizador, você terá que informar a quantidade de ações que deseja comprar e qual valor deseja pagar.

Depois da reserva não é mais possível desistir da operação. Além disso, no momento da reserva é preciso dar um percentual da oferta como garantia – o que pode ser feito em dinheiro, títulos públicos ou ações.

3. Preço final – bookbuilding

Depois que todos os investidores manifestaram a sua intenção de compra, acontece a precificação do valor das ações – chamado de bookbuilding. Essa é a operação em que o coordenador da oferta avalia, junto aos investidores, a demanda pelos papéis que estão sendo ofertados.

Ou seja, é nesse momento que é definido o preço que será pago por quem reservou as ações. Aqueles que fizeram uma oferta em valor inferior ao preço final ficam de fora, enquanto aqueles que fizeram uma oferta em valor superior pagam apenas o valor do preço final.

4. Necessidade de demanda

Para que a Oferta Pública Inicial – IPO realmente aconteça, é necessário que exista uma demanda superior à oferta de ações. Quando isso não acontece, o processo não se concretiza. Nessa etapa é verificada se a necessidade de demanda foi atendida para que a IPO seja finalizada com sucesso.

5. Negociação na Bolsa

O último passo é o início da negociação das ações na Bolsa. A partir desse momento as ações se comportam como qualquer outra ação da Bolsa, podendo subir ou cair e ser negociada.

Está na hora de investir?

O mercado de ações está repleto de possibilidades para os investidores. Quanto mais conhecimentos você tiver, mais lucrativas podem ser as suas ações. Agora que você conhece a Oferta Pública Inicial – IPO, acha que já está preparado para investir o seu dinheiro?

Conforme vimos ao longo deste artigo, trata-se de um investimento que pode ser muito lucrativo para o investidor. Por outro lado, existe uma grande imprevisibilidade quando as ações entram no mercado. Cabe a você analisar cada caso individualmente para encontrar as melhores opções de investimento.

Você gostou das informações apresentadas neste artigo? Quer receber mais informações a respeito de investimentos na bolsa de valores? Então cadastre-se no formulário abaixo!

Como investir na bolsa - Curso GRATUITO e online

Você receberá um e-mail com os dados de acesso. Caso não queira mais recebê-los, poderá cancelar o recebimento...